Quando a maternidade chama pelas nossas raízes… – a nossa mãe é enfermeira

Quando a maternidade chama pelas nossas raízes…

By

Sou mãe, mulher, enfermeira… e emigrante.

Fui mãe pela quarta vez, terceira longe de “casa”.

Mas desta vez, sem perceber muito bem porquê, é como se a maternidade gritasse em plenos pulmões pelas minhas raízes.

Sinto uma falta imensa de tudo. Da minha família, das ruas da minha cidade, das cores da minha cidade, dos cheiros da minha cidade, dos sabores da minha terra…

É como se de repente me sentisse uma estranha num sítio onde há muitos anos me sinto bem. É como se de repente parecesse não encaixar nesta realidade que fala uma língua diferente da minha.

É como se de repente, do nada, a minha própria cultura entrasse em choque com a cultura que me acolheu e que eu acolhi.

É como se neste momento não houvesse espaço para nada que não seja meu, nada que não venha das profundezas do meu ser.

É como se maternidade estivesse a evocar toda a minha essência, para que os meus filhos possam ter acesso a ela tal como é… para que os meus filhos possam ter acesso à cultura Portuguesa, às minhas raízes, às suas raízes em todo o seu esplendor…

Eu sei por que é que saí do meu País… sei por que é que permaneço longe… mas nem sempre o coração e a razão andam de mãos dadas… e neste momento, estão mesmo de costas voltadas…

Assim vai a vida… aos olhos de uma mãe emigrada!

You may also like

Leave a Comment

Your email address will not be published.

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services
error: Content is protected !!