Ser mãe no meio das mães…

By

Ser mãe no meio das mães não é tarefa fácil.

Numa altura em que cada vez mais se fala em parentalidade consciente e discilplina positiva, o que é um facto é que isso não se aplica às mães.

Na vida real e como no mundo virtual é chocante a intolerância das mães… com outras mães!

Dá mama? Dá biberão? Usa carrinho? Faz babywearing? Trabalha? Está em casa? O bebé está na ama? O bebé vai para a creche? Faz blw? Faz introdução alimentar tradicional?

Tudo parece ser motivo para dar a entender à mãe em causa que está a fazer mal o seu trabalho.

É como se as mães procurassem validar as suas proprias escolhas, invalidando as escolhas de outras mães.

É como se não pudessemos assumir que há várias formas de ser mãe, de ser uma BOA mãe. Porque afinal tudo gira à volta disto não é? Todas queremos ser boas mães.

Mas parece-me importante esclarecer que cada mãe é a melhor mãe que consegue e que sabe ser naquele momento, com os recursos que tem disponiveis, e para o seu bebé! Não para o bebé da vizinha!

Eu por exemplo, estou sempre a bater na mesma tecla de que o bebé precisa de colo e contacto físico, mas uma mãe que sofreu maus tratos na infância pode ter dificuldades com esta questão, ou uma outra mãe pode estar muito agarrada ao mito que há de que o bebé pode ficar mal habituado.

E se o meu papel enquanto profissional é informar, o meu papel enquanto mãe é partilhar experiências sem julgar ou invalidar as escolhas de outras mães. Tentar perceber o que as levou a tomar determinada decisão, explicar o que me leva a mim a tomar as minhas, mas não tomando as minhas escolhas como verdades universais.

Debater ideias e trocar experiências enriquece-nos nesta viagem, mas a intolerância isola-nos, e em pleno século XXI temos mães mais isoladas que nunca.

É importante ter em mente que uma mãe está sempre a dar o seu melhor e abordagens negativas ou agressivas não acrescentam nada à mãe em questão.

Está na hora de aplicar-mos a disciplina positiva aos nossos pares.

Está na hora de perceber que cada mãe, cada bebé, cada familia é única e vive a sua própria realidade.

Está na hora de parar de se assumir que “porque ela não faz como eu, então uma de nós está errada”…

Está na hora das mães se unirem, se apoiarem, e criarem então a tal “Aldeia” que é tão importante para todas as mães!

Assim vai a vida… aos olhos de uma mãe!

You may also like

Leave a Comment

Your email address will not be published.

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services
error: Content is protected !!