Limites, limites, limites…

By

 

Sexta-feira foi mais um dia dificil. Mau tempo, chuva e trovoada todo o dia.

Miudos de férias fechados em casa, mãe cansada. Um verdadeiro cocktail explosivo.

No final do dia penso para mim mesma: “estes miudos conseguem mesmo levar-me ao limite…”

Depois, voltei a focar-me neste pensamento, e percebi que, de facto não são os miudos quem me leva ao limite, sou eu.

Sou eu quem continua com muita dificuldade para reconhecer os seus próprios limites, sou eu quem teima em manter um ritmo que nesta altura do campeonato – com 36 semanas de gravidez – é simplesmente utópico.

Não reconheço os meus limites, não respeito as minhas necessidades – nomeadamente de repouso nesta altura – o que faz com que fique muito menos disponivel para os miudos. Menos disponivel, menos paciente, mais irritada.

Eles sentem-no e absorvem tudo isto, tornando-se numa espécie de bichos carpinteiros incontroláveis e com uma enorme tendência para fazer coisas pouco recomendáveis… reclamam a minha presença e a minha atenção quando tudo o que queria era ficar uma hora tranquila. Porque ao invés de aproveitar a sesta para esse efeito, fui limpar, passar a ferro ou trabalhar.
Desde esse dia, tenho feito um esforço para ouvir o meu corpo, não é nada fácil… mas vou tentando ❤

Assim vai a vida… aos olhos de uma mãe!

You may also like

Leave a Comment

Your email address will not be published.

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services
error: Content is protected !!